Dicas para vender online: Produtos alimentares

Você já tem uma loja física de produtos alimentícios, porém quer expandir ainda mais seu negócio? Pois saiba que a venda de alimentos pela internet é um ramo muito lucrativo não só para as grandes redes varejistas ou de fast food (que desenvolveram os primeiros e-commerces do ramo) mas também para os pequenos empreendedores.

Segundo estudo do instituto americano Nielsen, a intenção dos consumidores em comprar alimentos e bebidas online aumentou 44% nos últimos dois anos. Há também pesquisas que apontam que o delivery digital brasileiro deve crescer 100% até 2015.

O comércio de alimentos pela internet é um bom negócio tanto para quem trabalha com a revenda de produtos não-perecíveis quanto para os que produzem alimentos que precisam ser consumidos rapidamente. De fato, o ambiente eletrônico não conhece fronteiras e se tornou um facilitador para escoar produções e abrir novos mercados.

Seja o seu negócio um restaurante, mercearia, lanchonete ou pizzaria, para que tudo corra bem e seu cliente fique satisfeito, é preciso tomar alguns cuidados, principalmente no que diz respeito à logística da sua loja virtual. Veja aqui algumas dicas que separamos para você:

Fique atento à composição dos alimentos

Informar a composição dos alimentos, assim como a tabela nutricional, é norma obrigatória  regulamentada por órgãos governamentais como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Estas informações devem constar nos rótulos e nas embalagens de todo produto alimentício comercializado. Há normas, por exemplo, que determinam que seja informada a presença de glúten nos alimentos, como uma forma de prevenir e controlar a doença celíaca.

No caso de mercadorias vendidas por meio da internet, é muito importante que estes dados também estejam na apresentação de cada produto em seu site. Isso porque o consumidor não tem como manusear e verificar o rótulo do produto no momento da compra virtual.

Desse modo, um cliente alérgico ou que tenha intolerância à alguma substância poderá verificar se ele pode consumir os produtos que você está oferecendo. Portanto, informe-se sobre a legislação.

Verifique o melhor sistema de entregas

As entregas podem ser feitas por uma frota própria – que muitas vezes pode ser pequena ou mesmo contar com apenas um veículo – ou por um serviço terceirizado. Antes de dar início ao seu comércio virtual, avalie custos e verifique qual é o melhor sistema para o seu negócio.

É preciso ter muito cuidado, principalmente se você trabalha com comida congelada, em que qualquer erro ou atraso pode estragar os produtos. Para decidir qual a melhor forma de entrega, tenha em mente as características do seu produto, como tamanho, peso, fragilidade e se deve haver controle de temperatura. Alimentos menores ou perecíveis podem ser entregues por motos, que são mais rápidas.

Para as empresas que precisam percorrer grandes distâncias, há no mercado alguns softwares que organizam roteiros de entregas e até o Google Maps pode ajudar. Você também pode terceirizar a entrega, que é uma forma de diminuir o preço do serviço para empresas que trabalham com grande número de pedidos. Uma frota particular vale mais a pena se a sua área de atendimento for restrita à pequenas distâncias.

Escolha as embalagens ideais

O aspecto de um alimento comprado à distância deve ser o melhor possível, afinal você não tem oportunidade de criar pratos elaborados para impressionar o cliente. Sendo assim, garanta que os seus alimentos cheguem perfeitos à casa do seu cliente escolhendo as embalagens certas para cada produto.

Um bolo de aniversário, por exemplo, deve ser transportado dentro de uma caixa grande o suficiente para que o doce não seja danificado. As embalagens também devem preservar as propriedades dos alimentos, protegê-los e garantir que não haverá nenhum vazamento durante o caminho.

Fique atento aos horários em que recebe mais pedidos

Se você serve refeições, lanches, salgados ou pizzas, fique atento aos horários de pico dos pedidos e prepare sua equipe para atender bem online. Geralmente, os pedidos noturnos são mais frequentes nos fins de semana. Já nos dias úteis, o “horário nobre” é o do almoço. Atender bem nos momentos em que tem o maior fluxo de vendas é crucial para garantir que os clientes fiquem satisfeitos.

Especifique um ou dois canais pelos quais o cliente pode fazer o pedido. Isso vai garantir que você tenha controle sobre toda a demanda e possa ter tudo organizado. Para tirar as dúvidas ou fornecer informações adicionais, ofereça em seu site formulários de contato, endereço de e-mail, telefone, chats integrados ou mesmo canais em redes sociais. O mais importante é não demorar a oferecer respostas ao consumidor e se certificar de que suas dúvidas foram sanadas.

Com estes cuidados, você transmitirá ao seu cliente todas as vantagens de?comprar um alimento sem sair de casa. Além de aumentar a confiança que um processo deste tipo deve ter. Vamos começar?


Comentários

Comentários

Equipe iSET

Somos os maiores especialistas em e-commerce no Brasil! Quer começar sua loja virtual? Fale conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *