6 dicas para quem quer vender alimentos on-line!

Quem deseja vender alimentos on-line deve se preparar para diversas questões, que vão desde a fabricação até o transporte e o armazenamento dos produtos. Seguindo alguns passos, o sucesso do seu empreendimento só dependerá da aprovação do paladar dos consumidores.

Veja abaixo uma lista com 6 dicas para encarar esse desafio e se dar bem:

Escolha os produtos certos

Na hora de escolher o alimento que você vai vender on-line, tenha em mente que o produto não pode ser destruído durante o processo de transporte. Afinal, o consumidor não quer receber algo estragado. Veja alguns exemplos de alimentos que podem ser transportados — desde que bem embalados:

  • balas;

  • biscoitos;

  • cafés;

  • chás;

  • compotas;

  • doces em barra;

  • geleias;

  • nozes.

Esteja alinhado com a legislação em vigor

Alguns tipos de laticínios, como o iogurte e o queijo, necessitam de um selo de registro do Ministério da Agricultura para serem comercializados. Outros necessitam de embalagens próprias para estejam em conformidade com as leis da vigilância sanitária.

Para facilitar o esclarecimento de dúvidas, busque uma unidade do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para se informar sobre todas as legislações que envolvem o tipo de produto alimentício que você deseja vender on-line.

Tenha as licenças e alvarás

Além do Sebrae te ajudar com as legislações que envolvem o seu produto, eles também conseguirão te orientar em relação às licenças e aos alvarás. Com a legalização do seu negócio, a esfera pública passa a ser sua aliada e assim você evita multas e apreensões.

Limpe e organize o seu ambiente de trabalho

Lidar com alimentos não é fácil. O ambiente onde o seu produto será feito e manipulado deve seguir todas as normas do manual de boas práticas de fabricação. Dê uma olhada no manual no site da Agência Nacional de Vigilância Sanitária e conte com a ajuda do Sebrae para garantir uma capacitação no assunto.

Forneça as informações no rótulo do produto

Todos os produtos industrializados devem ter um rótulo que detalha a composição do alimento. Liste:

  • os ingredientes em ordem decrescente à quantidade usada;

  • a data de fabricação;

  • o prazo de validade;

  • a presença de glúten, de laticínios ou de castanhas;

  • o peso;

  • a quantidade;

  • o nome de quem produziu;

  • os dados de contato.

Tome cuidado extra com os alimentos feitos na hora

Se o seu site vai comercializar produtos feitos na hora — como pizzas, sanduíches e outros lanches —, tome cuidado com o sistema de transporte.

Faça uma pesquisa sobre os horários que os consumidores mais fazem esse tipo de pedido e reforce o time de entregas para que os alimentos não fiquem aguardando por muito tempo para serem consumidos.

Além de afetar o paladar, alimentos que ficam prontos e demoram para serem consumidos podem azedar.

Não esqueça de mandar fazer um rótulo bem atraente para o seu produto. E, quando estiver vendendo on-line, capriche nas descrições. Se você ainda tem dúvidas de como fazer isso, leia o post “Como escrever descrições campeãs para seus produtos e aumentar suas vendas”!


Comentários

Comentários

Equipe iSET

Somos os maiores especialistas em e-commerce no Brasil! Quer começar sua loja virtual? Fale conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *