Aprenda elaborar seu plano de negócios para e-commerce

Abrir uma loja virtual é um dos melhores meios para ampliar vários tipos de negócios. Praticamente toda loja ou serviço precisa de presença no mundo virtual para garantir o melhor desempenho e lucro. Porém, não basta apenas comprar um domínio e esperar que o produto se venda sozinho. É necessário ter um plano de negócios para e-commerce, ou todo o investimento será perdido. 

Esse processo pode gerar bastante confusão para quem ainda está começando. Então, separamos aqui 5 passos simples para começar seu próprio e-commerce. Confira: 

1. Avalie o mercado para o seu negócio 

Uma loja virtual não é tão diferente de uma loja física quanto parece. Para elaborar o plano de negócios para e-commerce deve-se fazer o mesmo de qualquer empresa: pesquisa. É muito importante saber como está a inserção do seu produto ou serviço no mercado, qual é o tamanho real da demanda, que tipo de propaganda gera a melhor resposta, etc. 

A diferença aqui é que essas medidas devem ser retiradas do meio virtual, onde praticamente tudo pode ser medido. O importante é manter o foco nas métricas mais importantes e acompanhá-las regularmente. Tomar nota de várias informações sem propósito não ajuda a ter decisões bem embasadas sobre o seu negócio. 

2. Monte um plano CANVAS 

“CANVAS”, que significa “moldura” e é o nome de uma ferramenta de avaliação de negócios. Ela consiste, basicamente, em um quadro dividido em várias sessões, em que podem ser listados os elementos do seu plano de negócios para e-commerce. Esse quadro inclui: 

  • Proposta de valor: aquilo que tem valor para os seus clientes. 

  • Segmentos de clientes: quais grupos serão seu foco. 

  • Canais: meio pelo qual o cliente acessa seu produto. 

  • Relacionamento: como a empresa vai lidar com os clientes. 

  • Atividade-chave: tudo que deve ser feito para entregar valor. 

  • Recursos: tudo que deve ser reunido para entregar valor. 

  • Parcerias: quais atividades são delegadas para fora da companhia. 

  • Custos: todo o gasto de manutenção necessário. 

  • Fontes de receita: a parte que de fato oferece lucro. 

Esse panorama tornará todo seu planejamento mais eficiente, organizando melhor diversos processos em seu negócio. Conheça mais sobre o CANVAS e crie um plano de negócio para seu e-commerce acessando o site do SEBRAE

3. Planeje a parte financeira 

Uma parte muito importante do seu plano de negócios para e-commerce é o financeiro. Apesar de o meio virtual não ser tão palpável e, por isso, ser menos tangível em termos de valor, isso não significa que ele deva ser negligenciado. Pagar por um domínio, comprar templates, investir em um sistema de segurança virtual: tudo isso pesa no orçamento da empresa. 

Antes de começar a pensar no site, pesquise os domínios disponíveis, escolha um programa de segurança confiável, veja quanto custa a criação de um visual próprio e o gasto total de divulgação da sua marca. Com todos os dados em mãos, você poderá ter certeza de que o investimento dará retorno. 

4. Garanta que a produção acompanhará seu plano de negócios para e-commerce 

O objetivo final de qualquer plano de negócios é simples: aumentar as vendas e, consequentemente, o lucro. Porém, não adianta nada ter uma demanda crescente se a produção não acompanha esses números. Se você completou o passo 1 adequadamente, já deve ter uma noção de quanto suas vendas vão aumentar. Isso ajuda a projetar o aumento necessário na produção para que a demanda seja atendida adequadamente. 

5. Monte, limpe e divulgue seu site 

Por fim, depois de todo esse processo, você pode começar a trabalhar no seu site, parte mais icônica do plano de negócios para e-commerce. Mais importante do que ter um site elaborado e artístico, é ter um espaço funcional. O cliente não quer observar um fundo em movimento que leva uma eternidade para carregar, ele prefere navegar com facilidade até o produto que deseja, fazer a compra com rapidez e receber aquilo que pediu.  

Depois que o site está montado, é hora de investir em propaganda. Blogs e redes sociais são bons pontos de partida, já que há muito pouco custo envolvido e o retorno é bem alto. À medida que o negócio cresce, você pode ampliar esse investimento, tirando ainda mais benefícios. 

Tem alguma dúvida sobre o seu plano de negócios para e-commerce? Gostaria de compartilhar alguma experiência na área? Então deixe seu comentário com sua pergunta ou depoimento. 


Comentários

Comentários

Equipe iSET

Somos os maiores especialistas em e-commerce no Brasil! Quer começar sua loja virtual? Fale conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *