fbpx

8 segredos do Google para posicionar melhor a sua loja virtual

 

O ranqueamento de um site nos mecanismos de busca da internet é fundamental para um e-commerce. Estar entre os primeiros resultados traz credibilidade e aumenta as chances de acesso pelas pessoas que fazem as pesquisas. Para conseguir isso, é preciso desvendar alguns segredos do Google.

 

Seus algoritmos e códigos influenciam diretamente a maneira como os resultados de busca aparecem. Desse modo, é fundamental conhecer todas as estratégias voltadas para a otimização das características de um site, proporcionando a ele os primeiros lugares no ranqueamento do Google.

 

Confira ao longo do post como esse motor de buscas funciona e o que é SEO, conheça algumas ferramentas que ajudam a melhorá-lo, e claro, os 8 principais segredos do Google para que seu e-commerce apareça entre os principais resultados nas pesquisas! Boa leitura.

Entenda como o Google funciona

Toda vez que alguém procura por algo na internet, seja um produto ou serviço, seja uma imagem ou simplesmente informações, o Google é a principal fonte de resultados. A base de dados é gigante e é possível encontrar praticamente tudo por lá. Já parou para se perguntar como isso é possível?

 

Tudo no Google gira em torno de seus algoritmos. Eles são espécies de filtros que afunilam o grande número de possibilidades relacionadas às palavras-chave utilizadas nas pesquisas, entregando assim apenas os resultados mais próximos possíveis do que o usuário pretendia ao pesquisar.

 

Os algoritmos do Google estão em constante mudança, e o motivo para que isso aconteça é a tentativa frequente de melhorar sempre a entrega de resultado diante das buscas realizadas. Por isso, são cada vez mais fortes as tendências de marketing digital que visam a otimizar sites para que eles se mantenham relevantes para as buscas.

 

Toda vez que uma pesquisa é solicitada, em fração de segundos, se inicia uma checagem profunda do Google em seus registros, verificando todos os sites indexados em busca de conteúdos relevantes. Diversos fatores são analisados para que seja entregue o mais próximo e preciso do que é pretendido pelo usuário.

 

Há basicamente 3 fatores fundamentais que são analisados pelo Google durante sua busca por resultados relevantes: conteúdo, backlinks e RankBrain. Veja a seguir em que consiste cada um deles.

Conteúdo

Esse é um dos principais fatores, sendo responsável por avaliar se nos sites indexados há realmente algo de relevante e que esteja associado aos termos de busca utilizados. Quanto ao conteúdo, são avaliados alguns pontos como presença da palavra-chave utilizada na busca, qualidade do conteúdo, termos importantes encontrados na página, última atualização do conteúdo, entre outros.

 

O grande conceito nesse ponto é: quanto melhor um conteúdo e mais adequado ao tema da busca, mais chances ele tem de estar no topo dos resultados.

Backlinks

Os backlinks nada mais são do que links de um site, mas que se encontram em outras páginas por toda a rede. É como se a sua página recebesse indicações acerca do assunto referente a ela. Quanto mais referências na web sobre o conteúdo da sua página, melhor é para obter resultados relevantes diante do algoritmo de classificação do Google.

 

Entretanto, os backlinks não devem estar apenas espalhados em grande quantidade por outras páginas na web. É importante que eles tenham relevância ao tratar o tema principal. Se seu e-commerce vende tênis, por exemplo, esses links devem estar em páginas como blogs e outros tipos de site que tenham esse mesmo tema.

RankBrain

O RankBrain é o mais difícil de compreender entre os 3 critérios dos algoritmos. Ele consiste em uma espécie de inteligência artificial que interpreta a palavra-chave usada na pesquisa para oferecer resultados mais aprofundados. A partir disso, esse sistema faz buscas que muitas vezes não têm tanta relação com os termos inseridos, mas que possam fazer sentido para o que o usuário busca.

 

O principal efeito da atuação do RankBrain são resultados mais relevantes e precisos para o usuário, o que promove uma necessidade cada vez maior de os sites produzirem conteúdos objetivos e pontuais quanto ao tema central.

Resultados pagos e orgânicos

O Google divide suas páginas de resultados, mostrando conteúdos que foram promovidos por meio de campanhas pagas e também os orgânicos, obtidos naturalmente, graças à otimização do site diante das necessidades de atender aos parâmetros dos algoritmos que já citamos.

 

Os resultados pagos aparecem sempre no topo da página, com uma disposição diferenciada e que permite ao usuário identificar que eles são exatamente dessa origem. Eles são feitos por meio de campanhas desenvolvidas dentro da ferramenta Google AdWords.

 

Já os resultados orgânicos são os mais comuns e vistos ao longo da página. Esses concorrem com todos os outros sites que tenham conteúdo relacionado à palavra-chave. Para obter bom posicionamento nesse tipo de resultado, é necessário conhecer os segredos do Google, que você vai ver ao longo deste post.

Saiba o que é SEO

SEO é hoje um termo cada vez mais visto quando o assunto é serviços de marketing digital. Para entender a sua importância, o primeiro passo é conhecer a origem da sigla: Search Engine Optimization, ou “Otimização dos Mecanismos de Busca”, em português. O SEO nada mais é do que um conjunto de estratégias que visam à adaptação e melhora de uma página para que ela esteja sempre bem ranqueada nos resultados do Google.

 

Hoje, é fundamental que qualquer site esteja preparado nos mínimos detalhes para que tenha uma visibilidade maior e seja bem ranqueado pelo Google. Assim, toda vez que um assunto correlato for buscado por um usuário, a página estará pronta para oferecer aquilo. Para isso, é fundamental também ter os requisitos para figurar entre os primeiros resultados de busca.

 

As estratégias de SEO funcionam como um conjunto de adaptações pontuais, realizadas em diversos pontos de uma página da web e em conteúdos que elas ofereçam. Em uma comparação simples, é como se cada componente de um carro pudesse ser modificado para que ele obtivesse uma melhora no seu desempenho.

 

No SEO, cada detalhe do site é adaptado para que ele melhore seu posicionamento diante da análise dos algoritmos do Google. Ou seja, essa otimização completa faz com que o site se adapte aos pontos importantes que os sistemas de busca consideram, para ser validado como uma página da web relevante o suficiente para aparecer nos primeiros resultados de uma pesquisa.

A importância do SEO para e-commerces

Tendo em vista a importância do SEO para que sites estejam cada vez mais bem posicionados no ranqueamento do Google, é fácil concluir que trabalhar nessas estratégias é importante para que um e-commerce seja visível ao público geral, especialmente para quem busca conteúdos ou produtos relacionados.

 

Ao montar uma loja virtual, é imprescindível trabalhar com base nos conceitos de SEO. Tudo deve ser pensado diante das possibilidades de otimização, para que seja possível conseguir mais clientes e se tornar uma página relevante, que tenha autoridade no seu segmento.

 

Oferecer produtos de qualidade e conteúdos que aumentem o fluxo de usuários por meio do marketing de conteúdo são fatores importantes para um e-commerce. Entretanto, de nada adiantará fazer isso se os usuários da internet não conseguirem ter acesso à página.

 

Ou seja, aliar bons serviços e conteúdos a uma visibilidade grande na internet por meio dos mecanismos de busca é a melhor forma de alavancar as vendas do e-commerce, mostrando ao público geral o que você tem para oferecer.

Conheça os 8 principais segredos do Google para posicionar melhor um site

Os segredos do Google na hora de definir seu ranqueamento para os sites de acordo com as buscas estão totalmente baseados na otimização das páginas, ou seja, no SEO. As estratégias aparecem em diferentes detalhes, que fazem toda a diferença na hora dos algoritmos dos sistemas de busca analisarem as possibilidades de resultados.

 

Cada um desses elementos tem um porquê, pensando sempre em pilares básicos, como a relevância do conteúdo, a originalidade, a experiência do usuário diante daquela página, a possibilidade de atrair mais clientes e uma série de outros pontos importantes.

 

É fundamental pensar em cada um desses segredos do Google dentro do contexto de um e-commerce, tendo em vista que o cumprimento dos fatores será positivo para fidelizar clientes, uma vez que eles entenderão que a página é referência no segmento. Essa credibilidade também é um dos resultados do trabalho de otimização de um site.

 

Os 8 segredos do Google são nada mais do que fatores que influenciam o ranqueamento de um e-commerce nos mecanismos de busca. Desvendar esses segredos e trabalhar no cumprimento de cada uma dessas otimizações é garantir a relevância de uma página.

1. Defina as palavras-chave

A palavra-chave está entre os principais segredos do Google. Em uma definição simples e objetiva, é possível dizer que ela é o termo utilizado pelo usuário ao fazer uma busca. Por exemplo, alguém que está interessado em um serviço de programação para o desenvolvimento de um e-commerce pode utilizar em sua busca a frase “criação de loja virtual”.

 

Há também as palavras-chave menores, que, no mesmo caso desse usuário fictício, seria “e-commerce”, por exemplo. Independentemente do termo utilizado, é fundamental que a página se preocupe em tê-lo em seu conteúdo. Esse ponto é definitivo para a relevância do site dentro de um resultado de buscas.

 

É importante definir essas palavras-chave e usá-las com inteligência, inserindo em bom número dentro do site, mas desde que haja sentido. De nada vai adiantar usar esses termos de qualquer maneira, apenas para contabilizar. Inclusive, quando o Google identifica essa prática, pune a página com um ranqueamento pior.

2. Personalize o título de suas páginas

Em qualquer tipo de conteúdo escrito, há diferentes tamanhos e estilos de título. Essas variações têm a proposta de dar destaque para o que é mais importante, servindo como um guia de leitura.

 

Quanto mais títulos e subtítulos, mais fácil fica para o usuário entender a ordem de relevância, além de obter uma espécie de divisão visual que facilita o “consumo” daquele conteúdo. O mesmo acontece em uma página da internet, que chama atenção com seus conteúdos escritos ao ser aberta.

 

O nome de um produto, por exemplo, precisa estar em maior destaque diante dos outros textos. Na formatação padrão, esse tamanho é o H1, que consiste no maior e mais robusto. Dessa maneira, é possível utilizar as outras formatações (H2, H3) com ordem de relevância, em ordem decrescente.

 

Além de dividirem bem o texto, oferecendo clareza para o usuário, o uso de títulos e subtítulos também é uma ótima oportunidade de usar adequadamente as palavras-chave.

3. Capriche na Meta Description

Muitos dos segredos do Google estão relacionados a como o usuário tem um contato inicial com o seu site. Toda vez que há uma busca, os resultados são dispostos com uma estrutura que reúne 3 informações: o título da página, a URL e a descrição do conteúdo que será encontrado nesse endereço da web. Esse pequeno texto definindo o que a página contém se chama Meta Description.

 

Tendo em vista que essa descrição da página é o primeiro conteúdo relacionado que o usuário visualiza, é fundamental que ele seja rico em informações e altamente atrativo. Além disso, a Meta Description precisa despertar no usuário o interesse no conteúdo e não criar falsas expectativas, tendo em vista que isso pode ser passível de punição no ranqueamento.

 

Uma boa Meta Description também traz a palavra-chave utilizada de maneira adequada, de forma natural e bem estruturada dentro do texto.

4. Use URLs amigáveis e personalizadas

As URLs escondem alguns dos segredos do Google mais difíceis de imaginar. Afinal, quem pode pensar que o endereço de um site tem influência no posicionamento daquela página nos resultados de busca?

 

É comum encontrar uma URL confusa, repleta de repetições de letras e números que não signifiquem nada que um usuário normal de internet possa entender. Muitas delas são geradas automaticamente e, por esse motivo, se parecem com códigos difíceis de serem decifrados. Entretanto, é possível atuar nesse ponto, para que elas se tornem amigáveis e representativas.

 

É fundamental que uma página de e-commerce se preocupe em definir URLs fiéis ao conteúdo de cada uma das páginas, com referências exatas ao que será encontrado ali. Se por exemplo, em uma loja virtual de roupas femininas, um usuário buscar por biquínis, é importante que essa sessão tenha uma URL parecida com algo como “moda.com/biquinis”.

5. Use legendas e atributos alt text nas imagens

Em vez de textos, muitos usuários buscam por imagens relacionadas ao seu interesse, podendo chegar assim à página da web de origem. O Google também usa essas imagens para ranqueamento, por meio de suas descrições. Essa é também uma maneira de atrair usuários.

 

Todas as imagens usadas no site podem ser fontes de captação de fluxo de possíveis clientes — tudo isso graças às descrições no formato alt text. Ele é o que se relaciona melhor com os algoritmos do Google durante uma busca, o que favorece um e-commerce que usa esse recurso associado às fotos de seus produtos, por exemplo.

 

Muitas imagens encontradas em uma busca estão associadas aos resultados do Google Shopping e, quando o usuário clica nesses links, ele é redirecionado diretamente para o site. É importante também inserir palavras-chave a esse texto de descrição, potencializando a capacidade de um usuário encontrar o conteúdo durante suas buscas no Google.

6. Obtenha bons backlinks

Você já viu ao longo deste texto que os backlinks são um dos fatores primários na busca dos algoritmos, tentando localizar quais sites estejam mais próximos das palavras-chave utilizadas para realizar as buscas. Sendo assim, é fundamental ter links em bom número espalhados pela internet, sempre em sites que tenham relação direta com a página de origem desses endereços.

 

A melhor maneira de fazer com que outros sites façam referência à sua página é gerando um conteúdo relevante e oferecendo bons produtos e serviços. Quanto mais forte for esse trabalho, aliado ao cumprimento de estratégias de SEO, maior será o número de backlinks espalhados pela internet.

 

É importante ressaltar que essas referências e citações em outras páginas são obtidas naturalmente. O Google está sempre de olho se os backlinks foram conseguidos naturalmente, por competência, ou por meio de estímulos, como compensações financeiras.

7. Produza conteúdos

A maneira como o usuário de internet se relaciona com páginas de empresas atualmente tem mudado consideravelmente. Nas redes sociais, por exemplo, a busca por engajamento é uma necessidade importante e que faz toda a diferença na maneira como é exercida a busca por atenção do cliente.

 

Entre os segredos do Google está também a possibilidade de oferecer algo de relevante ao cliente antes de chegar ao estágio final, que é a compra ou contratação de um serviço. Produzir conteúdo é uma forma de atrair atenção e envolver o usuário, de modo que ele tenha cada vez mais interesse no assunto relacionado ao negócio em questão.

 

O marketing de conteúdo cuida disso, especialmente com os blogs. Os posts contêm palavras-chave e tratam de assuntos que despertam grande interesse no leitor, conduzindo ele de forma gradativa para várias ações. Assim, é possível aumentar conversões, gerar leads e, enfim, conseguir vendas.

 

Toda vez que um usuário procurar sobre um assunto e, nessa busca, houver palavras-chave usadas em um conteúdo como esse, haverá mais chances de se ter uma página bem ranqueada nos resultados.

8. Preocupe-se com a experiência do usuário

A experiência de um usuário ao acessar um dos sites mostrados nos resultados também é um dos segredos do Google para que um site obtenha melhor ranqueamento. Quanto melhor for a navegação, por exemplo, mais agradável o site será, e maiores são as chances de transformar os visitantes em possíveis clientes.

 

Um e-commerce mobile, por exemplo, é uma forma importante de manter a experiência do usuário positiva. Esse também é um fator analisado pelo Google na hora de ranquear uma página. Um site responsivo — que funcione bem tanto em desktops quanto em smartphones e tablets — oferece condições melhores de navegação, o que é um grande trunfo para uma boa posição nos resultados do Google.

 

Além dessa questão de adaptação ao mobile, é importante que o e-commerce ofereça clareza e seja intuitivo quanto à navegação de um usuário pelas páginas, tornando tudo mais fácil e descomplicado. Quanto melhor a experiência ao cliente, maior a eficiência do cumprimento desse segredo do Google.

Conheça ferramentas que ajudam a melhorar o SEO

Desde a aplicação até o monitoramento de desempenho de todas as estratégias aplicadas, o SEO necessita de ferramentas. Elas são fundamentais para que os gerenciadores de um e-commerce visualizem o desempenho de como essas otimizações estão dando resultados.

 

As diferentes necessidades podem ser atendidas por cada uma dessas ferramentas, de modo que seja possível analisar o que está indo bem, o que pode ser melhorado e quais as oportunidades de otimização podem ser captadas. Vamos conhecer quais são esses recursos?

Keyword Planner

Fundamental, o Keyword Planner ajuda a identificar quais são as principais palavras-chave relacionadas ao segmento de negócio do e-commerce em questão. Por meio dessa ferramenta, é possível definir termos de destaque e utilizá-los para posicionar bem as páginas e atrair fluxo qualificado para o site.

 

Além de descobrir quais são as palavras-chave mais importantes, o software também faz uma análise nos termos que o seu site já usa e sugere adaptações para melhores resultados.

SEMRush

A posição de um site dentro dos resultados do Google é uma informação muito importante para quem está à frente de um e-commerce, seja na gestão cotidiana, seja até mesmo em um projeto de implementação de SEO. O SEMRush oferece essa informação com muita precisão, funcionando como uma grande avaliação do trabalho que está sendo feito.

 

É possível visualizar também as alterações do ranqueamento por meio de um histórico detalhado dentro de uma cronologia. O SEMRush oferece ainda outras funcionalidades importantes relacionadas a SEO.

RD Station

O trabalho de Inbound Marketing reúne uma série de estratégias de atuação digital que precisam ser monitoradas a todo tempo. Para trabalhar nesse segmento, o RD Station é uma das ferramentas mais completas, oferecendo funcionalidades de todos os âmbitos, principalmente relacionadas a SEO.

 

Com ele, é possível saber informações completas sobre desempenho, pesquisas de palavras-chave e análises gerais sobre os mecanismos de otimização que estão sendo utilizados no e-commerce em questão.

Screamingfrog

O Screamingfrog é fundamental para quem está no processo de implementação de estratégias de SEO para uma loja virtual. Ele faz uma avaliação geral da página e indica possíveis melhorias que podem ser feitas em todos os aspectos.

 

Esse software pode ser fundamental não só para o período inicial, mas também para o dia a dia de manutenção e o monitoramento do desempenho do site diante dos resultados de busca do Google.

 

Os 8 segredos do Google foram desvendados ao longo deste post! É fundamental entender cada um desses parâmetros e características compreendidas como fundamentais na hora de posicionar uma página e trabalhar na otimização de todos seus aspectos, a fim de um bom ranqueamento e um lugar relevante nos resultados.

 

Agora que você já sabe mais sobre esse assunto, que tal obter mais vendas por meio do seu e-commerce? Entre em contato conosco e veja o que podemos fazer por você!

 


Comentários

Comentários

Consultora de E-commerce da Empresa iSET - Internet, Soluções e Tecnologia - Formada em Publicidade e Propaganda, adora fotografia e meu sonho é viajar pelo mundo.
Post criado 45

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo